quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A VOZ DE ROCHA


Ontem tive a grande oportunidade de assistir ao show de uma lenda viva – o chamado "the voice of rock", Glenn Hughes.

Nos meus longínquos tempos de adolescente, eu conhecia apenas o trabalho dele no Deep Purple, onde ele dividia os vocais com o David “Whitesnake” Coverdale e, curiosamente, curtia mais o estilo mais porrada do Coverdale em contrapartida à levada mais funkeada do Hughes.

Com o tempo, conheci o trabalho solo dele e fiquei fissurado pelo cara, que fazia um mix de blues, funk, soul e hard rock. Comprei tudo que achei do cara e esperava ansiosamente pela chance de vê-lo ao vivo.

Aí, ontem finalmente rolou. Foi no Carioca Club, um lugar pequeno e com infraestrutura pra lá de precária. A começar pelo ingresso, comprado pela internet e mandado pra mim por e-mail, que não possuía nem o endereço e nem o horário do show.

Enfim, depois de uma demora de uma hora e meia, subiu ao palco a banda Casa das Máquinas, o que pra mim foi uma surpresa, já que em nenhum lugar havia indícios de que isso ocorreria.

O show foi interessante, mas LOOOOOOOOONGO, com solos de bateria de nada mais que TRÊS bateristas diferentes, o que achei completamente desnecessário.

Aí, mais 40 minutos e finalmente entra o Hughes, que começa o show com a fenomenal “Stormbringer”, do álbum homônimo do Deep Purple.

A casa foi à loucura.

Foi um show recheado de clássicos do Purple, algumas músicas novas e muitos improvisos vocais, com os agudos incrivelmente precisos que são marca registrada dele.

Cantou até “Mistreated”, a música emblemática do Coverdale. e só faltou ele cantar “Child In Time” pra desbancar também o Ian Gillan e se firmar como o melhor vocalista da história do Purple.

Apesar de algumas atuações performáticas que beiravam Ney Matogrosso, uns improvisos que passaram um pouco do ponto e uma versão de “Burn” que o tecladista e o baterista tentaram de todas as formas ferrar, o show foi apoteótico.

E a gente saiu do lugar com aquela sensação de ter presenciado um momento histórico.

5 comentários:

PBueno disse...

Cara, vou ver Glenn Hughes em Floripa amanhã, por acaso você se lembra do setlist que ele tocou por aí? Valeu, abraço!

Vladimir "Charles" Brown disse...

Fala meu. Lembro sim, só não tenho certeza da ordem exata das músicas. Em todo caso, o setlist vai ser a seguinte:

Stormbringer
Might Just Take Your Life
Crave
Sail Away
Steppin On
Gettin Tighter
You Keep On Moving
Soul Mover
Mistreated
Burn

Aproveita aê.

Abs

PBueno disse...

Po, só as do Purple e Soul Mover já valem o ingresso! Valeu aí, muito massa o seu blog! Aproveito para divulgar o meu: hordadebarbaros.blogspot.com.
[]s

alebf disse...

eu simplesmente estou ouvindo o Burn e o Stormbringer todos os dias indo e vindo do trabalho
as musicas nao saem da minha cabeça...
melhor show do ano!!! e olha que eu vi Iron Maiden, Kiss, Twisted Sister e AC/DC esse ano.

Vladimir "Charles" Brown disse...

O cara é muito O cara.