domingo, 18 de abril de 2010

F1 2010 - GP DA CHINA

Rubens Barrichello havia mudado as cores de seu capacete por
serem muito parecidas com as de seu companheiro Nico Hulkenberg,
o que fazia com que eles fossem
confundidos durante as transmissões.
Depois de ter sido superado pelo alemão na última prova,
Barrichello teria voltado à pintura original neste GP
justamente pelo mesmo motivo.



Mais uma corrida de madrugada, mais uma corrida perdida.

Aparentemente, acordei com o alarme às 3h45, mas só para desligá-lo e voltar a dormir. Fazer o quê? É o preço que se paga por jogar Pro Evolution Soccer com os moleques até 1h00.

De qualquer forma, corrida ao vivo perdida não significa que eu não possa assistir à prova depois, como se fosse ao vivo.

Então, de novo, recorri aos torrents para baixar a transmissão da BBC inglesa e gravei num dvd para poder assistir tranquilamente ao fim do dia.

E isso se revelou uma ótima ideia, uma vez que a corrida foi espetacular. E a transmissão é um milhão de vezes melhor que a da Rede Globo.

A corrida não chegou a ser tão fenomenal quanto a da Austrália, mas teve um monte de elementos que a tornaram incrivelmente divertida de assistir.

Com o Vettel e o Webber na primeira fila – quarta pole da Red Bull em quatro corridas – a sensação é de que teríamos mais um passeio do jovem piloto alemão, mas felizmente não foi isso que aconteceu.

Logo na largada, o Alonso pulou na frente dos dois, no que eu inicialmente considerei uma aula do piloto espanhol, mas logo em seguida percebi que havia sido uma queimada de largada. Pelo replay, dava pra ver que o asturiano acelerou milésimos antes das luzes apagarem, o que ocasionou num stop-and-go e anulou a vantagem inicial do Alonso.

Felizmente pra ele, logo na largada teve uma batida generalizada causada por um desgovernado Vitantonio Liuzzi, que conseguiu bater no Buemi (que já havia sofrido um perigoso acidente no sábado) com a TRASEIRA da seu Force India, tirando também o Kobayashi da prova e trazendo o Safety Car para a pista pela primeira vez na prova.

A corrida havia começado como sendo de pista seca, mas a gente via pelas imagens da transmissão que o céu mostrava uma vontade doida de mudar isso de maneira muito imediata, e foi isso que aconteceu – começou a garoar forte.

Isso levou muita gente a trocar seus pneus de pista seca por intermediários, mas alguns pilotos optaram por não efetuar a troca, apostando que a chuva não seria tudo isso.

Isso levou a classificação da prova a mudar radicalmente, e quem “aparecia” na liderança era o Nico Rosberg. As aspas estão lá porque, como habitualmente acontece com o piloto alemão, NINGUÉM FILMA ELE DURANTE AS CORRIDAS. Por isso, enquanto liderou a prova, a gente não viu.

Em segundo, o Jenson Button, que também havia apostado que a chuva passaria logo.

As duas Renault também estavam lá na frente, tanto o ótimo Kubica quanto o até agora desacreditado Petrov, que viria a fazer belas ultrapassagens mais para a frente, inclusive em cima do Schumacher.

Passaram-se algumas voltas e, de repente, muita gente começou a entrar de novo nos pits porque os pneus intermediários não estavam mais suportando a pista, que secava a cada volta.

Uma destas pessoas foi o Lewis Hamilton. Antes de entrar, ele deve ter ficado na dúvida se isso seria ou não uma boa estratégia, o que é perfeitamente natural.

O que não é natural, por outro lado, é decidir parar depois de ter passado pela entrada dos boxes. Só que foi o que o inglês fez. Determinado em ir para os boxes mesmo depois de ter passado pela entrada, o Hamilton subiu pela grama e cortou caminho, levando seu McLaren até o pitlane, numa manobra que até agora eu não entendo como não foi punida.

Com todo mundo de pneu seco de novo, os líderes estavam a anos luz do resto do pelotão, mas tinha muita coisa divertida acontecendo lá atrás.

Uma delas foi a briga entre Hamilton, Vettel e Sutil. Enquanto o piloto da Red Bull brigava com o seu compatriota da Force India, o inglês jogou o carro por dentro da curva e ultrapassou os dois numa manobra espetacular.

Depois, veio a tão esperada briga entre Hamilton e Schumacher, dois pilotos que nunca haviam competido juntos até este ano. O Hamilton tinha mais carro e chegou a passar o alemão, mas só para ser reultrapassado por ele logo em seguida. Foi assim durante algumas voltas, mas no final a posição ficou para o Hamilton.

Aí começou a chover de novo. E finalmente a gente viu o Nico Rosberg. Mas só porque ele errou uma curva e perdeu a vantagem que tinha para o Hamilton, que logo em seguida o ultrapassou para assumir a liderança. Ou seja, quando vimos o cara, era porque ele estava se dando mal. Juro que não entendo o que acontece com o coitado.

Com a vinda da chuva, o primeiro a parar para trocar pneus foi o Schumi, que com isso acabou superando os três pilotos que o haviam superado – Webber, Vettel e Hamilton.

Depois, ele viria a ser superado de novo, mas pelo menos ele mostrou inteligência na hora de parar.

Outro momento divertido foi a entrada nos boxes das duas Ferrari, que decidiram fazer isso simultaneamente. O Massa estava na frente do Alonso na entrada, mas o asturiano simplesmente ignorou isso e ultrapassou o brasileiro na curva que antecede o pitlane, para trocar os pneus primeiro. Imagino que isso deve ter deixado o Felipe enfurecido, mas vamos ficar atentos aos comentários pós-corrida.

Aí, o Safety Car entrou pela segunda vez na pista, graças a pedaços do carro do Alguersuari (sempre acho que estou escrevendo este nome errado), e isso juntou todo o pelotão de novo.

Com a relargada, show do Hamilton que foi ultrapassando todo mundo – inclusive o Rosberg depois de uma dura disputa – até terminar em segundo, pouco atrás de seu companheiro Jenson Button.

Fim de prova e novo líder do campeonato: o campeão de 2009, Jenson Button.

E duvido que alguém chute corretamente o nome do atual vice.

Sabem quem é? O invisível ROSBERG! Pois é. O cara não aparece na corrida, não é comentado nas reportagens e de repente tá aí, em segundo lugar no campeonato depois de 4 corridas e a apenas 10 pontos do líder.

Diz aí se este campeonato não tá sendo divertido.

2 comentários:

alebf disse...

O Afro-Senna merecia ganhar esse GP
:)

Mark disse...

hahahahahahaahahaha
Afro-Senna!!!!